Ancestrais II
 Página principal de estudos sobre os Akan


Traduções:

English
Español
Français
Português

                                        

Outras páginas:

Módulos de Treinamento

Mapa do Site de Akan

Sociologia para iniciantes

Contato

Kompan Adepa

Vá às pessoas

Ghana Web

Antepassados II; Afahye

Afahye

por Phil Bartle, PhD

traduzido por Eduardo Félix

Chefes e anciãos em público

Há dois dias Adae no calendário de 42 dias.   Quando um é declarado como Adae Kese, significa que haverá uma festa nas ruas (afahye) em que os chefes e anciãos se mostram em público.  São cumprimentados (no sentido contrário ao do relógio) pelos outros chefes e anciãos, membros da comunidade, e pelos outros padres e seus deuses.  A palavra afahye significa festa pública.   Os ingleses, através da sua experiência colonial na Índia, introduziram o termo Hindu "durbar" para designar o evento.

             

O meu pai adoptivo, Nana Asiamah II, Obohene e Nifahene de Kwawu

Obohene a presidir ao Ohantrase fora do palácio de Obo durante um Adae Kese em Obo

Nana Noah Adofo, Kontihene de Obo, a dançar uma dança de guerra       

As danças de guerra (pelos anciãos e pelos ahenkwa) e Adowa (por uma menina) em Adae Kese

O Kontihene de Obo, Nana Noah Adofo II, participa numa dança de guerra à esquerda.   Ele foi o meu principal guia e professor durante a minha pesquisa de doutoramento para a Universidade do Gana, Legon.

O homem na foto à direita é um ahenkwa, criado de tamborete. Ele usa a túnica à volta dos braços como sinal de respeito.  Mesmo um chefe ou ancião, quando cumprimenta um chefe de maior idade, destapa temporariamente o seu ombro esquerdo (quando usa uma túnica) como sinal de respeito.

A dança da pequena menina chama-se "adowa" (querida). É vista apenas pela sua beleza e não como uma dança de guerra.


As danças de guerra das tradições Europeias

Os meus amigos militares não gostam quando eu descrevo um parada militar formal como coreografia.  Mas é o que é.  A precisão de passos, o ritmo da marcha, com ou sem uma banda a tocar, a prática necessária para manter a sincronia, insere-a na categoria de dança.  Acho que estive bem durante o meu treino militar na RCAF do Canadá, na parada, devido à minha participação em danças de salão quando era adolescente.

      

Parte da minha observação participante era ser o tocador de corneta na corte de Obo.

Chefe Geral, Omanhene

Kwawu está organizado politicamente como qualquer OmãAkan, com um Chefe Geral, um Chefe de Interior e quatro alas (Frente, Esquerda, Direita e Retaguarda).  Obo encabeça a Divisão Direita.  Eis algumas imagens de Omanhene ou Chefe Geral de Kwawu.


      

Daasebre Akuamoah Boateng II, Omanhene (Chefe Geral) de Kwawu

Linguistas

Os akyeame (traduzido por defeito como "linguistas") identificam-se pelas suas lanças. Cada posição de linguista é um cargo colectivamente possuído por um matriarcado.  Obo tem sete linguistas, incluindo um Chefe Linguista.

Para uma descrição da minha descoberta da sagrada lança negra de rituais, veja Apoma.

  

Linguistas de Obo num Adae Kese Kwawu (Afahye) que teve lugar em Mpraeso

No lado direito da foto à direita, a segunda pessoa a contar do tambor, um dos sete linguistas do Obo é uma mulher.


   

      

Mpraeso; Chefes Kwawu


Obohene (direita)  e Rainha-Mãe num Adae Kese com lugar em Mpraeso

             

Tambores falantes

Arquivos do conjunto Religião:

──»«──
Se você copiar algum texto deste site,
inclua um link para www.cec.vcn.bc.ca/mpfc/indexp.htm
Este site é hospedado pela Rede Comunitária de Vancouver (VCN)

 Lemas e provérbios: Seguir o caminho de menos resistência
faz todos os rios e alguns homens curvarem-se.

© Direitos de autor 1967, 1987, 2007 Phil Bartle
Web Design: Lourdes Sada
Conversão de CSS por Wai King Lung Matthew
──»«──
Última actualização: 26.01.2013

 Página principal de estudos sobre os Akan